voltar
Como bater ponto de forma correta?

Bater ponto: conheça sua importância e as melhores práticas!

Bater ponto é uma prática essencial para que as empresas possam monitorar com precisão os horários de entrada, saída e intervalos dos colaboradores. 

Dessa forma, é possível garantir o controle adequado da jornada de trabalho, permitindo o cálculo correto de salários, horas extras, adicionais e outros benefícios. 

Por inúmeras vezes, falamos sobre a importância do registro e gestão da jornada de trabalho dos colaboradores, não é mesmo?

A ação de bater ponto é a melhor maneira de executar essa tarefa. Entretanto, muitas empresas ainda utilizam a marcação de ponto manual, que pode não ser a melhor forma, mas acaba se tornando a única para empresas que não possuem recursos para investirem em outras tecnologias, como o registro de ponto online. 

Pensando nisso, preparamos este conteúdo completo onde discutiremos mais sobre o que é bater ponto, o que a lei diz sobre o assunto, como fazê-lo corretamente e porque ele é relevante para a boa relação de trabalho. 

Confira abaixo quais serão os tópicos abordados e boa leitura! 

O que é bater ponto?

O que é bater ponto?

Como dissemos anteriormente, bater ponto é o ato de registrar os horários de trabalho dos funcionários, ou seja, é uma prática essencial para os empregadores monitorarem a entrada, saída e intervalo de seus colaboradores. 

Essa rotina não só ajuda o empregador a controlar o tempo trabalhado e garantir que os salários sejam pagos corretamente, mas também permite que os colaboradores acompanhem suas horas extras e demais benefícios de forma precisa. 

Ao garantir que todos cumpram os horários estabelecidos, a prática de bater ponto assegura que os funcionários possam comprovar seu tempo de trabalho, facilitando o recebimento correto de seus salários, bem como bonificações ao final do mês. 

Entretanto, você sabia que o registro de ponto não é uma exclusividade da legislação trabalhista brasileira? 

Na verdade, essa prática teve origem nos Estados Unidos. A primeira máquina de ponto, chamada ponto cartográfico, foi criada em 1888 e chegou ao Brasil por volta de 1930, período em que também foram sancionadas leis sobre o controle da jornada de trabalho.

Desde então, o controle de ponto tem sido alinhado às regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), garantindo a integridade e precisão no registro da jornada dos trabalhadores até os dias de hoje.

O que diz a CLT sobre bater ponto?

O controle da jornada de trabalho é regido pelo art. 74 da CLT, exigindo que empresas com mais de 20 funcionários registrem e acompanhem o dia a dia de jornada. 

Além disso, a legislação afirma que esse registro pode ser realizado de várias formas. São elas:

  • Sistema manual;
  • Mecânico;
  • Eletrônico;
  • Alternativo.

Entretanto, apenas os sistemas eletrônicos e alternativos garantem a precisão dos dados registrados. 

Entre eles, o controle de ponto alternativo, que utiliza o ponto eletrônico digital, uma opção mais segura e econômica.

A Lei n°7.855 autorizou o registro de ponto devido a frequentes conflitos entre empregadores e empregados. 

Essas disputas frequentemente envolvem questões sobre o cumprimento da jornada de trabalho acordada e o devido pagamento pelo tempo trabalhado. 

Sem um sistema de registro de jornada, se torna impossível determinar a remuneração correta do funcionário. 

Além disso, se uma empresa utiliza um sistema de controle de jornada suscetível a fraudes, os registros não serão considerados confiáveis em eventuais processos trabalhistas.

Por isso, a Lei do Ponto Eletrônico foi implementada em 2009, inicialmente pela Portaria 1510 e, mais recentemente, pela Portaria 671 do MTP, visando garantir a integridade e a veracidade dos registros de jornada de trabalho.

A importância do controle de ponto

O controle de ponto é fundamental para assegurar a transparência nas relações de trabalho entre colaboradores e empregadores. 

Quando realizado corretamente, o controle de ponto reduz significativamente o risco de litígios trabalhistas para as empresas e garante aos colaboradores que seus direitos estão sendo respeitados conforme a legislação trabalhista.

Portanto, ele não deve ser visto como uma “ferramenta de vigilância”, mas sim como um mecanismo para manter a relação de trabalho transparente, evitando abusos de ambos os lados. 

Além disso, o controle de ponto torna a empresa mais estratégica, oferecendo ao RH ou DP importantes informações sobre a jornada de trabalho. Veja logo abaixo, algumas das principais:

  • Total de horas trabalhadas por mês por funcionários e/ou equipes;
  • Total de horas extras realizadas;
  • Atrasos;
  • Banco de horas; 
  • Absenteísmo.

Com essas informações é possível identificar pontos a serem melhorados e traçar estratégias assertivas com relação ao excesso de trabalho. 

Agora que você já sabe da importância de bater ponto, continue fazendo a leitura do texto, pois iremos trazer os principais benefícios. Veja!

Quais são os benefícios de bater ponto?

Como falamos, existem muitas vantagens ao bater ponto, beneficiando tanto empregadores quanto empregados. 

Logo abaixo, vamos explorar as principais vantagens para cada uma das partes. Confira!

Para o colaborador

Contrariando a crença comum, bater ponto pode resultar em uma melhor remuneração para os colaboradores. 

Sem um controle adequado, pode surgir desconfiança entre empregador e empregado.

A falta de registros precisos coloca o colaborador em uma posição desfavorável, pois além dos atrasos, as horas extras podem não ser contabilizadas corretamente. 

Isso significa que a empresa pode não pagar devidamente pelas horas extras trabalhadas. Outra vantagem significativa ao bater ponto é a gestão das folgas. 

Com a documentação das horas extras, a empresa pode criar um banco de horas, permitindo ao colaborador usufruir de folgas compensatórias, estender as férias ou até reduzir a carga horária em determinados dias. 

Para a empresa

Para a empresa, bater ponto oferece segurança jurídica e uma gestão mais eficaz das horas trabalhadas pelos funcionários. 

Esses dados podem ser utilizados estrategicamente para identificar problemas, otimizar processos do RH e implementar jornadas flexíveis e bancos de horas.

No longo prazo, essas práticas aumentam a satisfação e a motivação dos colaboradores, resultando em um ambiente de trabalho mais produtivo. 

Funcionários motivados tendem a desempenhar melhor suas funções, contribuindo para o crescimento e sucesso da empresa.

No entanto, é importante lembrar que o registro de ponto ainda pode ser mal visto por alguns. 

Por isso, é essencial que a empresa implemente políticas de incentivo para promover a marcação de ponto de maneira positiva e transparente. 

Como incentivar os meus colaboradores a bater ponto?

Porque devo incentivar os meus funcionários a bater ponto?

Após tudo o que discutimos até aqui, fica evidente que existem muitas vantagens ao bater ponto.

É importante que a empresa destaque esses benefícios para seus colaboradores, a fim de incentivá-los a bater ponto de forma correta. 

Outra questão é explicar ao funcionário que bater ponto não é uma forma de vigiá-lo, mas sim uma prática que traz benefícios tanto para a empresa quanto para ele. 

Uma estratégia eficiente para estimular a marcação de ponto é a implementação de um sistema moderno. 

Imagine uma empresa de grande porte, com 100 funcionários e apenas um relógio de ponto, onde os colaboradores precisam enfrentar filas e esperar sua vez para bater ponto.

Essa situação pode desmotivar muitos a realizar a marcação corretamente.

Em contrapartida, com a adoção de um sistema moderno, como um aplicativo de registro de ponto, os colaboradores podem utilizar seus próprios celulares ou tablets disponibilizados pela empresa para bater ponto em segundos. 

Isso elimina filas, problemas com leitura biométrica ou falhas em relógios de ponto tradicionais.

Além disso, o uso da tecnologia contribui para desmistificar a visão negativa que alguns funcionários têm sobre bater ponto, mostrando que é uma ferramenta eficiente e vantajosa para todos.

Existe uma forma certa de bater ponto?

Não existe somente uma forma de bater ponto, entretanto é importante identificar as formas previstas por lei e aceitas pelas empresas para garantir segurança. 

Portanto, continue a leitura do texto, pois vamos abordar cada uma delas. Confira!

Livro de ponto

O tradicional livro de ponto, embora antigo, ainda é utilizado, principalmente em micro e pequenas empresas. 

Os colaboradores registram manualmente seus horários de entrada, intervalo e saída.

Apesar do baixo custo, este método carece de precisão e pode propiciar erros ou adulterações.

Relógio de ponto cartográfico

Outra opção é o relógio de ponto cartográfico, onde o funcionário insere um cartão para registrar seus horários. 

Embora impossibilite alterações e rasuras, não garante que seja o próprio colaborador bater ponto, sendo suscetível a fraudes. 

Relógio de ponto eletrônico

Com o avanço da tecnologia, surgiram os relógios de ponto eletrônicos, geralmente utilizando cartões ou biometria. 

Este método oferece maior precisão e segurança, eliminando a necessidade de cartões físicos e reduzindo riscos de perda ou fraude.

Aplicativo de controle de ponto

A solução mais moderna é o aplicativo de controle de ponto digital, proporcionando mobilidade e diversas vantagens. 

Os colaboradores podem bater ponto através de dispositivos móveis, inclusive fora das dependências da empresa, sendo uma opção ideal para trabalho remoto. 

Esses aplicativos oferecem transparência e confiança, permitindo que ambas as partes tenham acesso aos registros de forma ágil e segura.

Cada método tem suas vantagens e desvantagens, mas é essencial escolher aquele que melhor atende às necessidades da empresa, garantindo precisão, segurança e conformidade com a legislação trabalhista.

Dúvidas comuns sobre bater ponto

Se mesmo após ter lido o texto, você ainda tem dúvidas em relação ao assunto, fique tranquilo! 

Continue fazendo a leitura, pois logo abaixo, iremos responder as principais dúvidas. Confira! 

Quem precisa bater ponto?

Conforme você deve ter percebido ao longo do texto, todos os funcionários devem bater ponto quando este for obrigatório na empresa. 

Mas, de acordo com o art. 62 da CLT, traz 3 (três) casos em que o funcionário não precisa realizar a batida de ponto. São eles:

  • Funcionários em home office;
  • Funcionários em atividades externas;
  • Funcionários que possuem cargos como gerente e/ou diretores.

Mas, lembre-se, não é porque existem esses casos que você precisa deixar de executar o controle de ponto. 

Ao fazer essa gestão e controle das batidas de ponto, você compreende a rotina de trabalho das suas equipes de trabalho, e ainda verifica quem não está batendo ponto. 

E se o funcionário não bater ponto?

Se um ou mais colaboradores esquecer de bater ponto, é necessário notificar o RH ou DP, informando o horário correto do término da jornada.

Em sistemas modernos de controle de ponto, o próprio colaborador pode solicitar a correção diretamente pelo aplicativo, economizando tempo do RH e agilizando o processo.

Os gestores devem orientar os colaboradores sobre a importância de bater ponto corretamente e verificar se o esquecimento ocorre com frequência.

Em caso de ausência, o ponto não será registrado naquele dia. Portanto, o colaborador deve apresentar um atestado médico para que a falta seja registrada no sistema sem desconto das horas.

Aproveite para ler também:

O que fazer caso o funcionário não bata ponto?

Não existe nenhuma norma legal que estipule um desconto por não bater ponto. Isso significa que um colaborador que esqueceu de marcar sua saída não terá o salário reduzido por essa razão.

Por outro lado, o empregador tem o direito de descontar no caso de faltas injustificadas.

Se o funcionário esteve presente na empresa, mas não bateu ponto, é difícil comprovar que a jornada foi cumprida, o que destaca a importância de fazer o registro corretamente.

Conforme a cultura da empresa, é válido pensar em maneiras de incentivar os colaboradores a registrarem seu ponto, conforme falamos anteriormente, e, se necessário, aplicar advertências àqueles que não o fizerem.

Escolhendo o sistema de ponto ideal para sua empresa

Escolha a melhor opção para a sua batida de ponto.

Você já sabe tudo sobre como bater ponto, não é mesmo? Entretanto, não adianta saber sobre o assunto se você não souber escolher o sistema de ponto ideal. 

Continue a leitura do texto e veja os três passos-chave que vão te ajudar a avaliar e escolher a melhor solução para o seu negócio. Confira!

Confira e conheça os modelos

Ao buscar por um novo sistema para sua empresa, é ideal estar ciente dos modelos disponíveis no mercado e optar por aquele que melhor atende às suas necessidades.

Com a entrada em vigor da Portaria 671, existem três modelos de registro de ponto disponíveis:

  • REP-C: Registro de Ponto Convencional;
  • REP-A: Registro de Ponto Alternativo, que inclui um conjunto de equipamentos e programas de computador para registrar a jornada de trabalho;
  • REP-P: Sistema de Registro Digital de Ponto através de software, incluindo dispositivos de coleta de marcações, armazenamento de registros e programa para gerenciamento de ponto.

O DOT8, por exemplo, está na categoria do REP-P, e possui inúmeras funcionalidades como o monitoramento de riscos, que permite que sua empresa atue preventivamente na supervisão de ações fraudulentas dos colaboradores, oferecendo suporte estratégico para possíveis processos judiciais futuros.

A plataforma envia notificações aos gestores quando identifica inconsistências no sistema de ponto digital, possibilitando uma intervenção rápida e a correção de problemas antes que se tornem críticos.

Além disso, a solução oferece uma análise estratégica detalhada do ponto dos colaboradores, capacitando os gestores a interpretar e utilizar as informações da folha de ponto de maneira eficaz. Isso inclui:

  • Fiscalização de períodos de intra e interjornada;
  • Tratamento de faltas injustificadas;
  • Análises estratégicas de horas extras;
  • Com essas funcionalidades, sua empresa estará mais preparada para gerir de forma eficiente e proativa, garantindo conformidade e otimizando a produtividade.

Conheça todas as funções

Outro passo importante é considerar suas necessidades ao escolher um sistema de ponto.

Portanto, você deve fazer algumas perguntas essenciais para avaliar as funcionalidades. São elas:

  • O sistema possui cálculo de horas automático?
  • É possível inserir regras de cálculo específicas?
  • O sistema oferece banco de horas?
  • Quais são as medidas antifraude?
  • Quantas formas de registro de ponto estão disponíveis?
  • Como funciona o tratamento de ponto no sistema?

Estas são apenas algumas das perguntas que podem ser feitas. É fundamental questionar todos os aspectos necessários para o dia a dia da sua empresa, garantindo que o sistema atenda plenamente suas demandas.

Segurança em primeiro lugar

Por fim, muitas empresas ainda cometem o erro e escolhem utilizar um ponto eletrônico gratuito para controlar a jornada de trabalho. No entanto, essa decisão pode comprometer seriamente a gestão de ponto.

Para garantir a segurança do sistema de ponto, é fundamental que ele possua medidas antifraude, esteja em conformidade com as exigências legais e siga os padrões estabelecidos pela LGPD, já que lida com dados sensíveis dos colaboradores.

Caso o sistema não atenda a essas exigências, a empresa pode enfrentar problemas na justiça trabalhista e até perder dados importantes devido a falhas no sistema.

O DOT8 oferece uma excelente solução para prevenção e controle: o monitoramento estratégico dos registros de ponto dos colaboradores.

Essa prática é fundamental para melhorar a dinâmica do RH ou DP, trazendo benefícios tanto para o cotidiano dos funcionários quanto para a gestão interna.

Alguns dos aspectos chave que podem ser acompanhados incluem:

  • Controle em tempo real da pontualidade dos funcionários, conforme suas escalas de trabalho;
  • Emissão de relatórios detalhados para facilitar o acompanhamento por parte dos gestores;
  • Verificação da localização dos colaboradores no momento exato da batida do ponto.

O DOT8 proporciona monitoramento em tempo real, atendendo todas essas necessidades, oferecendo maior segurança para os gestores de RH, fornecendo evidências importantes para a empresa e protegendo os direitos dos trabalhadores.

Por que o DOT8 é a melhor ferramenta para você bater ponto?

DOT8 como a melhor opção para a batida de ponto dos seus colaboradores.

Com o sistema de ponto digital integrado do DOT8, a gestão da sua equipe e o controle de registros de ponto se tornam tarefas simples e eficientes.

Nossa plataforma robusta facilita a marcação de ponto com um sistema monitorado em tempo real.

Projetada para atender às necessidades de pequenas e médias empresas, uma boa gestão do ponto é essencial para aumentar a produtividade no ambiente corporativo.

O uso de ferramentas tecnológicas é fundamental para evitar falhas e garantir a transparência no registro das jornadas de trabalho dos colaboradores.

Ao seguir as diretrizes da Portaria 671, sua empresa estará sempre em conformidade com a legislação, proporcionando um ambiente corporativo seguro e estável.

O sistema de ponto digital do DOT8 é a solução ideal para otimizar a jornada de trabalho da sua empresa. 

Portanto, entre em contato conosco e descubra como podemos ajudar a sua empresa a crescer. Vamos adorar atendê-lo!

Conclusão

Chegamos ao final de mais um texto! Esperamos que você tenha compreendido tudo sobre a importância de bater ponto e evitar problemas futuros, garantindo maior transparência e bem-estar no dia a dia de trabalho.

Se você gostou deste artigo, compartilhe-o nas suas redes e confira outros conteúdos interessantes através do nosso blog

Até a próxima!

img
img

Experimente nosso sistema agora

mail-icon

Leia Também: