voltar
O que é Recursos Humanos?

Recursos Humanos: o que é e qual a sua importância para as empresas?

Os Recursos Humanos representam o grupo de indivíduos que compõem uma organização. 

O departamento de RH é encarregado de desenvolver e implementar estratégias para gerenciar aspectos comportamentais internos, bem como fomentar o relacionamento dos funcionários com a empresa.

Mas você sabia que atualmente, o setor de Recursos Humanos não é mais visto como um solucionador de problemas burocráticos, mas também como uma ferramenta estratégica para lidar diferentes aspectos dos funcionários? 

Preparamos este artigo com o intuito de discutirmos a importância do RH para a construção e gestão estratégica do capital humano das empresas. 

Então, se você deseja entender mais sobre este assunto, continue conosco! Veja quais serão os tópicos abordados durante a leitura deste artigo e boa leitura!

O que é Recursos Humanos?

O setor de Recursos Humanos, desempenha um papel fundamental dentro de qualquer empresa, gerenciando uma série de processos que envolvem tanto a organização quanto seus colaboradores. 

A principal função dessa área é cuidar das pessoas que compõem a organização, assegurando seu bem-estar e eficiência.

O RH, estabelecido no século XX, foi criado para lidar com as burocracias associadas à vida dos funcionários dentro da empresa. 

Como o nome sugere, o foco principal do RH é gerenciar os Recursos Humanos, ou seja, as pessoas.

Com o passar do tempo, o departamento de RH tem se modernizado constantemente, adotando ferramentas avançadas que visam otimizar e simplificar suas tarefas diárias. 

Essas inovações permitem que o RH se concentre não apenas nas funções administrativas, mas também no desenvolvimento e engajamento dos colaboradores, promovendo um ambiente de trabalho mais produtivo e harmonioso. 

Qual a importância do setor de Recursos Humanos?

Uma das funções do RH é reter talentos. Afinal, não é fácil encontrar colaboradores de confiança. Assim, é essencial manter esse tipo de profissional em seus negócios.

Graças a esse setor e suas iniciativas, a empresa consegue mostrar ao funcionário como ela aprecia o seu trabalho. 

A partir disso, ao ter o seu valor reconhecido, o empregado se torna cada vez mais ativo e entusiasmado dentro da organização.

A produtividade em uma empresa que tem uma boa gestão de Recursos Humanos é bem maior do que aquela que pouco investe nesta área. 

Isso porque, um dos seus papéis é identificar os talentos de cada um da equipe e explorá-los da melhor forma possível.

Com isso, há a prova de que aquele profissional está dando o seu máximo para cumprir com as suas metas. Portanto, o ganho ali é de todos.

Tenha a tecnologia como uma aliada do RH

Fazer uso de ferramentas inovadoras também é muito importante, a fim de:

  • Ter um maior controle sobre os recursos do RH;
  • Otimizar as tarefas dentro deste setor;
  • Ajudar na gestão dos documentos.

O que o RH faz?

Você sabe o que o RH faz?

O Recursos Humanos é o setor encarregado da Gestão de Pessoas dentro das empresas, abrangendo recrutamento, seleção, treinamento, desenvolvimento e diversas outras atividades relacionadas aos colaboradores.

Portanto, um elemento fundamental entre os RHs de todas as organizações é o compromisso de integrar os diferentes departamentos para alcançar resultados eficazes. Para desempenhar seu papel com sucesso, o RH deve:

  • Colaboração e comunicação: trabalhar em conjunto com lideranças, gerentes e funcionários para alinhar objetivos e estratégias;
  • Descrição de cargos: elaborar descrições detalhadas de cargos, incluindo responsabilidades e qualidades desejadas para cada função;
  • Monitoramento de desempenho: avaliar e acompanhar o desempenho das equipes, garantindo a eficiência e produtividade;
  • Desenvolvimento de lideranças: capacitar e desenvolver as lideranças, promovendo habilidades de gestão e liderança;
  • Saúde mental dos colaboradores: implementar e gerenciar iniciativas de bem-estar para cuidar da saúde mental dos colaboradores;
  • Gerenciamento de conflitos: resolver conflitos e problemas do cotidiano, promovendo um ambiente de trabalho harmonioso;
  • Políticas da empresa: organizar e atualizar as políticas internas da empresa, assegurando conformidade e clareza;
  • Cumprimento de procedimentos: Garantir que todos os procedimentos sejam seguidos corretamente e atualizados conforme necessário;
  • Divulgação de regras: comunicar as regras e políticas da companhia através de boletins, reuniões ou interações pessoais;
  • Segurança dos funcionários: zelar pela segurança dos colaboradores, implementando práticas e protocolos de segurança;
  • Promoção da diversidade: promover e garantir uma cultura de diversidade e inclusão dentro da empresa.

Essas são algumas das principais responsabilidades dos profissionais de Recursos Humanos, distribuídas por área de atuação.

Interação do setor com outras áreas da empresa

O primeiro passo para a melhoria é não isolar o RH dos demais setores da empresa. Na verdade, é fundamental integrar ao máximo todos os ramos da companhia. Dessa forma, um Recursos Humanos estratégico:

  • Trabalha junto com os gerentes de vendas para entender o que essa área precisa;
  • Atua com o financeiro na busca por meios mais viáveis do ponto de vista econômico;
  • Faz consultas com os chefes do jurídico, a fim de evitar litígios na empresa.

Além disso, veja logo abaixo, as principais atividades executadas pelos profissionais de RH, divididas por área:

Recrutamento de talentos

A atração de talentos possui algumas ações que precisam ser seguidas para que os melhores talentos sejam recrutados. Confira!

Recrutamento e seleção

Os especialistas de RH têm a importante missão de identificar os candidatos mais qualificados e adequados para preencher as vagas abertas na empresa.

Assim, o êxito de uma contratação e o desempenho subsequente desse funcionário são resultados de um planejamento minucioso durante o processo de recrutamento e seleção.

Portanto, esse trabalho precisa ser um diferencial estratégico na retenção de talentos.

Employer Branding

O Employer Branding envolve um conjunto de estratégias e práticas voltadas para criar uma imagem positiva da empresa como um excelente local para se trabalhar. 

Isso não só impacta a satisfação e engajamento dos colaboradores, mas também molda a percepção da empresa no mercado em geral, melhorando sua reputação e atraindo talentos.

Retenção de talentos e engajamento

A importância do recrutamento e seleção para o RH.

Outra tarefa importante do setor de Recursos Humanos, envolve a otimização da retenção e engajamento de seus funcionários. Confira quais são as ações necessárias:

Planejamento do plano de cargos, salários e benefícios

Esta área é responsável por designar cargos com base nos perfis presentes na empresa, detalhando todas as funções e estabelecendo a faixa salarial para cada atividade.

É importante ressaltar que os salários devem ser competitivos em relação ao mercado, assegurando uma vantagem estratégica.

Além disso, esse setor também determina os benefícios a serem oferecidos aos colaboradores, como vale-transporte, vale-refeição e premiações por desempenho destacado.

Aproveite para ler também: Plano de cargos e salários: 7 dicas importantes para implementá-lo na sua empresa

Clima organizacional

O clima organizacional refere-se à percepção que os colaboradores têm do ambiente de trabalho. 

Este conceito é um dos principais indicadores de satisfação profissional e envolve vários aspectos, tais como:

  • Valorização do profissional;
  • Qualidade da comunicação interna;
  • Alinhamento com os valores e políticas da empresa;
  • Políticas de Recursos Humanos;
  • Modelos de gestão, entre outros.

Ao realizar uma avaliação do clima organizacional, é possível medir o estado de ânimo individual e coletivo da equipe, o que está diretamente relacionado à relação entre a empresa e seus funcionários.

O setor de Recursos Humanos é responsável por conduzir essa avaliação, analisar o impacto do clima organizacional na produtividade e implementar medidas de melhoria em colaboração com os gestores.

Performance e desenvolvimento profissional

A cultura organizacional é moldada pelos hábitos, crenças, valores e comportamentos coletivos dentro da empresa. 

Essa cultura define a “identidade” da organização, influenciando como ela aperfeiçoa seus processos e realiza seus negócios.

O desenvolvimento dos colaboradores para alcançar alta performance está intrinsecamente ligado a esse pilar fundamental.

Treinamento e desenvolvimento dos funcionários

Além das qualificações técnicas destacadas no currículo de um candidato, as competências comportamentais, conhecidas como soft skills, são essenciais para várias funções. 

Essas habilidades subjetivas não só devem ser identificadas nos candidatos, mas também precisam ser continuamente desenvolvidas dentro da organização. Nesse contexto, é responsabilidade do RH:

  • Monitorar as soft skills das equipes;
  • Prover oportunidades de desenvolvimento pessoal para os colaboradores;
  • Realizar análises regulares;
  • Criar métodos para promover o crescimento individual e coletivo.
  • No que tange às competências técnicas, cabe ao setor promover treinamentos específicos, como cursos de capacitação para o uso de softwares de RH.

Algumas empresas ainda oferecem facilidades adicionais para complementar a formação dos funcionários, como programas de pós-graduação ou cursos de idiomas, que também podem ser incluídos como benefícios, conforme veremos a seguir.

Avaliação de performance

Você sabia que nos últimos anos, dois elementos têm sido fundamentais para medir a produtividade nas empresas: o papel estratégico do RH e a crescente integração da tecnologia?

Através da avaliação de desempenho, é possível definir os KPIs (Key Performance Indicators), ou Indicadores-Chave de Performance, que servem para quantificar o rendimento dos colaboradores.

Dessa forma, os KPIs alinham o desempenho dos profissionais, promovendo um nível de produtividade consistente e uniforme.

Análise de indicadores e metas

A inteligência de dados transforma a gestão estratégica, permitindo decisões baseadas em indicadores concretos. 

No passado, as lideranças confiavam na intuição para resolver problemas, mas atualmente as organizações utilizam softwares especializados.

Uma vantagem significativa do uso de dados é a capacidade de analisar e monitorar processos desde o início da jornada do colaborador na empresa. 

Do recrutamento ao desligamento, metas e indicadores acompanham o progresso do profissional, fornecendo à gestão de RH informações valiosas.

Utilizar a tecnologia de maneira inteligente faz a diferença?

Não há dúvidas de que a tecnologia é uma importante aliada. Por isso, investir em um software de gestão de pessoas é, de fato, um passo essencial para fazer o setor de RH da sua empresa crescer.

O motivo principal é a oportunidade de se ver livre de uma enorme pilha de papéis. Isso porque, com as ferramentas certas, será possível:

  • Agilizar os processos;
  • Ganhar tempo;
  • Reduzir custos;
  • Maiores chances de evitar falhas humanas.

O feedback é muito importante dentro dos Recursos Humanos?

Um recurso bem poderoso quando se fala em gestão é o feedback. No RH, então, serve como um guia para cada funcionário, pois, por meio dele é possível saber:

  • Em que se está errando;
  • Onde há acertos;
  • Melhorias necessárias.

Só que o feedback pode e deve funcionar para ambas as partes. Ou seja, a equipe também precisa se expressar sobre o setor de Recursos Humanos, em especial, em relação aos seus pontos fortes e fracos.

Avaliar o potencial de cada profissional é uma ótima ideia

Criar uma política com base nos diferentes tipos de perfis profissionais é a melhor maneira de melhorar o RH, bem como os resultados da empresa.

Essa identificação é essencial, a fim de distribuir cada função, de acordo com o modo de ser de cada colaborador. 

Por exemplo, um analista não pode ocupar um cargo em que se exige tomar decisões rápidas.

Uma noção apurada

Ter essa percepção sobre as personalidades de cada pessoa também é essencial quando se trata de processos de seleção de candidatos.

Um RH estratégico, portanto, deve orientar esses tipos de perfis, a fim de que desenvolvam ao máximo o seu potencial para atingir os melhores resultados dentro da empresa.

Crie um planejamento estratégico para os recursos humanos

A criação de um plano estratégico de RH é essencial para todo negócio que deseja evoluir de modo interno e se antecipar para o mercado futuro. 

Afinal, o capital humano é o que há de mais valor em uma empresa e merece a devida atenção.

Nesse sentido, um bom planejamento se faz necessário, a fim de melhorar a gestão de pessoas, bem como, trabalhar em ações para desenvolver os talentos da equipe.

Entenda melhor o conceito

O planejamento estratégico de Recursos Humanos tem como foco a busca por melhorias em uma empresa. 

Assim, são indicadores de RH que tem como objetivo aumentar a satisfação dos funcionários que atuam ali. Além disso, a meta ao criar esse plano é:

  • Aproximar o colaborador dos objetivos da organização;
  • Reter talentos;
  • Diminuir o turnover;
  • Aumentar a satisfação da equipe.

Lembre-se que um quadro de trabalhadores felizes gera uma maior produtividade. Então, vale a pena investir em um planejamento eficaz.

Por que fazer isso?

Tudo em um negócio deve ser muito bem planejado. Afinal, trata-se de tempo e recursos, assim, nenhum deles pode ser desperdiçado em um mercado cada vez mais competitivo.

A falta de um bom plano pode acarretar em prejuízos para a empresa e problemas para o RH.

Etapas do planejamento estratégico

Um plano estratégico de RH eficaz é hoje uma questão de necessidade quando se fala em gestão de pessoal. 

Dessa maneira, confira a seguir, as cinco etapas fundamentais em que você deve se guiar para a criação do seu planejamento.

Quais os objetivos organizacionais do seu negócio?

O primeiro passo, então, é conhecer a fundo os objetivos e metas do seu negócio. Isso porque, eles devem estar 100% alinhados com o seu plano estratégico de Recursos Humanos, ou seja, com o quadro dos funcionários da empresa.

Os objetivos organizacionais bem definidos tem relação direta com colaboradores motivados. Pois, serve como um guia para toda a equipe, gestores e líderes.

Os objetivos do setor de RH

Não se deve levar em conta apenas as metas da organização em geral, mas as do setor de RH também. 

Afinal, a ideia é juntar os objetivos da empresa com essa área, a fim de trazer vantagens a ambos e traçar um único caminho para alcançar bons resultados.

A gestão de pessoas oferece muitos desafios. Por isso, é preciso refletir sobre as melhores formas de tornar os funcionários mais satisfeitos. Para isso, deve-se:

  • Investir em um plano de carreira;
  • Prezar pelo bem-estar da equipe;
  • Garantir um bom clima organizacional.

Note que atender a essas demandas gera resultados positivos no setor de Recursos Humanos e para o negócio, como:

  • Melhora na comunicação interna;
  • Atrai novos talentos e reter os que já possui;
  • Diminui a rotatividade de pessoal;
  • Aumenta a produtividade.

O seu plano estratégico deve conhecer cada uma das necessidades acima, identificar as mais urgentes e criar ações voltadas para cada uma delas.

Preparação dos gestores da empresa

Acima de tudo, é preciso entender que o planejamento estratégico não se limita apenas ao setor de RH. 

Afinal, como ele abrange todo o quadro de colaboradores, é fundamental que ele seja compartilhado com todas as demais áreas da empresa.

Depois de conhecer as metas da organização e do Recursos Humanos, é chegada a hora de pedir um encontro com todos os gestores.

Isso vai dar abertura para que os outros setores possam trazer novas ideias para as próximas etapas. 

Ou seja, é preciso envolver todos os líderes da empresa, a fim de criar um plano estratégico completo que favoreça a todos.

A reunião também vai servir para que os gestores recebam as devidas orientações.

Dessa forma, eles devem ser instruídos e ter um treino sobre como vão atuar nessa nova dinâmica.

Você vai querer ler também:

A análise SWOT é importante para os Recursos Humanos

Depois de alinhar e engajar as estratégias criadas nas etapas anteriores, esse é o momento certo para aplicar a chamada análise SWOT. Por meio dela, então, o seu plano de RH pode estabelecer:

  • Forças: o que a sua empresa tem de melhor e que lhe destaca da concorrência;
  • Oportunidades: fatores externos que influenciam na empresa de forma positiva;
  • Fraquezas: os seus pontos fracos internos, que afetam o avanço do seu negócio;
  • Ameaças: fatores externos que influenciam na empresa de forma negativa.

A partir disso, é possível orientar as suas próximas ações. Estes dados, de fato, terão um papel definitivo na hora de aplicar o seu plano estratégico de Recursos Humanos.

Como fazer isso?

Agora que se entende os conceitos básicos do SWOT, a fim de ter sucesso, é importante se atentar para o seguinte:

  • Análise como a concorrência age;
  • Observe as áreas em específico em que o seu negócio atua;
  • Crie um documento simples e direto.

Feito isso, você estará pronto para fazer uso dessa ferramenta. Aliás, atente-se para o fato que em cada etapa, deve-se levar em conta o contexto externo e também interno.

Etapas do SWOT para empresas

As fases para análise das empresas são bem semelhantes às de pessoas, mas possuem metas mais gerais, como:

  • Reconhecer as suas vantagens e desvantagens em relação a concorrência;
  • Avaliar as ameaças e oportunidades da sua área de atuação;
  • Fazer uma análise final.

O plano de ação para os Recursos Humanos

Nesta etapa final é o momento de, pôr fim, colocar em prática tudo o que foi discutido até aqui. Ou seja, tirar do papel e transformar em ação.

Isso quer dizer criar soluções para os problemas e desafios da empresa. Bem como, desenvolver métricas que vão nortear todo o processo.

Nessa fase, aliás, é essencial que os líderes e gestores tenham total preparo sobre o plano estratégico. 

A partir disso, eles podem se unir para promover uma equipe mais engajada e assim, incentivá-los a participar e quem sabe, dar até mesmo sugestões.

Otimize o setor de Recursos Humanos da sua empresa

RH é um dos setores mais importantes de uma empresa. Já que, lida com o pessoal e tudo o que diz respeito ao capital humano. Por isso, otimizar ao máximo essa área é essencial.

Uma gestão mais eficaz, então, se torna obrigatória. A fim de melhorar as relações entre todos os colaboradores, bem como a satisfação de cada um. 

Tudo isso se reflete na cadeia de produção e faz toda a diferença na hora de mensurar os resultados.

Quais são as principais dicas para uma melhor gestão de recursos humanos?

Veja algumas sugestões para aumentar a produtividade ao aplicar um sistema de gestão de Recursos Humanos de qualidade:

  • Tenha bons profissionais;
  • Crie um plano estratégico;
  • Automação é essencial;
  • Integre e centralize os processos;
  • Agregue um bom software ao setor;
  • Tenha os recursos adequados;
  • Alinhe a gestão de RH com a visão da empresa.

Ter um software de qualidade é essencial na hora de otimizar o RH. Assim, é essa a proposta do DOT8, oferecer um software de ponto eletrônico que te permita organizar melhor sua empresa e sua equipe.

De modo geral, invista em tecnologia, mas acima de tudo, crie ações voltadas para cada funcionário, a fim de expressar o valor que eles têm para o seu negócio como um todo.

Conclusão

Chegamos ao final de mais um artigo! Esperamos que você tenha compreendido tudo sobre o setor de Recursos Humanos.

Como percebemos, o RH possui um papel essencial na otimização da performance e produtividade dos colaboradores das empresas. 

Se você gostou do texto, compartilhe-o nas redes sociais e aproveite para conferir outros conteúdos através do nosso blog.

Até a próxima!

img
img

Experimente nosso sistema agora

mail-icon

Leia Também: